Engenharia Clínica

Segue uma definição que eu gosto muito e que retirei de um documento do Portal da ANVISA:

A engenharia clínica pode ser compreendida através da definição da função do profissional que a exerce. Conforme definição do American College of Clinical Engineering (ACCE), “O ENGENHEIRO CLÍNICO é aquele profissional que aplica e desenvolve os conhecimentos de engenharia e práticas gerenciais às tecnologias de saúde, para proporcionar uma melhoria nos cuidados dispensados ao paciente.”

A grande necessidade de gerenciamento das tecnologias médicas está relacionada ao alto custo que estas tecnologias trazem aos Estabelecimentos Assistenciais de Saúde (EAS) desde a aquisição das tecnologias, passa pela manutenção ao longo da vida útil, até o descarte apropriado da tecnologia médica.

Todas as etapas do gerenciamento de tecnologia são complexas e baseadas tanto em normas e padrões internacionais de engenharia, quanto em necessidades médicas de tratamento e diagnóstico.

O Engenheiro Clínico ainda tem uma grande responsabilidade técnica que é manter a tecnologia médica para realizar totalmente sua função, seja um aparelho de pressão, ou um ventilador mecânico que mantém um paciente respirando, ou um desfibrilador que poderá salvar a vida de um paciente em parada cardíaca.

Aos administradores de EAS não basta bons médicos e bons enfermeiros, é imprescindível que um bom Engenheiro Clínico cuide bem das tecnologias médicas, bem como assessore a administração e o corpo clínico nas decisões de aquisição e descarte desses equipamentos.

Aos pacientes cabe fiscalizar os EAS, verificando junto aos órgãos de qualidade hospitalar se as diretrizes básicas de segurança do paciente estão sendo implementadas, aplicadas e bem administradas.

Nenhum comentário: